Saturday, December 19, 2009

Sem Dúvida




Camilo Pessanha e Wenceslau de Moraes em Hong Kong
Ano incerto, Autor desconhecido




Souto, Casa, entardenoitecer de 19 de Dezembro de 2009





Falo-me um pouco desses homens hoje não mais que nomes
Nomes são sombras como homens sombras são
Lá fora o século torna-se antigo à frescura de cada dia
Faz frio vem dos montes o paladar das frutas em petrificação


Um quarto me basta para muito mundo
Ainda hoje sobrevoei subterrâneo, vede bem, Belgrado
Fado cantava roupa pendurando
A vizinha viuvinha do lado


Do outro lado é talvez o horizonte, a minha vida,
Eu deste vou estando quando muito a leste
Agora que o tempo valha ou que não preste
Às vezes sim outras não, fica a dúvida.

No comments: