Tuesday, December 15, 2009

ALGUNS AMANHÃS ANTES

Louriçal, entardenoitecer e noite de 3 de Dezembro de 2009





Alguns ontens depois,
sobe à tona dos olhos
a quase mínima turvação
de tantos ontens,
depois de tantos.

Não tem mal assim seja.
Vê-se um pouco menos,
sim,
mas a idade traz
que se olha mais.



*



Eu agora estava aqui quase quieto,
nas costas a praça sobrevoada de cegonhas,
em frente os sanitários, as mesas imitadoras
de rodas de carroça à faroeste.

Roda da carroça da minha vida
não ‘inda finda nem ida, antes sobrevoada
da bela cegonha estelar de praça quieta,
uma quinta-feira, pelo entardenoitecer, calma.



*



Heavy morning drinker,
diz-me ao que vens, acabada a manhã.



*



Hoje fechadas.
Talvez algum velho vivo recorde
algum nome de estas casas, algum
episódio,

qualquer coisa.

1 comment:

Anonymous said...

Alguém recorda sempre alguma coisa menos o dente do pente esquecido atrás da porta da pensão onde ninguém nunca foi.