Saturday, November 14, 2009

Rosário Breve nº 130 - www.oribatejo.pt

Telefonema do amigo V. para o amigalhaço S.

Tá? Tou. Oi. Oi. Segunda-feira dá? Dá. Falei co’ gajo dos jornais. Sim? Sim. Tudo tratadinho nos conformes. Que é que tens nas mãos? Luvas. Está frio. Frio porte. Pois. E Angola e coiso? Em princípio. Em princípio sim? Sim. Fixe. Tava aqui a pensar. Diz. Pá, Ovar. Ovar é coiso. Pois é. Vou ver. Tenta quinta-feira. OK. E que tal? Pá, vai-se andando. Sábado vou com ela. Fazes bem. Pois. Isto não pode ser só trabalho, trabalho, trabalho. Conhaque é conhaque. Luva é luva. Pois. Aquilo da TVI e coiso tá resolvido. Aleluia. Palavra do Senhor. Ámen. E o juiz, o coiso? Tá. Sim? Sim. Porreiro, pá. Tinha de ser. Pois tinha. Quanto ao resto? São trocos. Mesmo assim. Pá, calma. Telefonar para a Guarda. Republicana? Não me lixes, pá. Tens algum descartável? Quê, ministros? Pá, telemóvel, pá. Tenho. OK. Depois dou-te o número do meu. Mas primeiro aquilo de segunda-feira. Primeiro segunda-feira, claro. É favas contadas. Como o Benfica agora. Esses gajos andam fortes. Viste quanto é que o Rui Costa tá a tirar por mês? Porra, pá, então não vi. Pois é, também a sabe toda. No Porto é que é uma gaita. Sempre foi. Valentins e tal. Pois. Aquilo do BPN, digo-te uma coisa. Nem me fales. Cenaça. Os dois gajos da última página do Correio da Manhã, pá. Pois. E o Dâmaso e tal. Pá, agora só leio O Ribatejo. Pois, o Moita controla aquilo tudo. Medalha de ouro e tal. Ah campeão! E a Lurditas, pá? É tramado. Não é fácil, pá. Podes crer. Muito invejoso nos profs, cambada de preguiçosos. Os profs é assim, trabalhar e tal, nada. O Nogueira comunista e tal. O Judas também era comunista e olha o que deu. É. Já agora, vê-me aquilo de Espinho e coiso. Tá descansado. Pá, sério. Tá descansado. OK. Pá, fica bem. Tu também. Porreiro, pá. Xau. Xau, beijinhos à jornalista.

2 comments:

António said...

ah ah ah, não deve fugir muito disto...assim sendo não vejo razão para apertarem o Zé SOusa!!!

Manuel da Mata said...

O José de Sousa merece ser apertado, pelos apertos que de "sopetão" deu aos outros.
Eu lembro-me de um livro em cujo "incipit" figura a palavra "sopetão".
Abraço.