Thursday, November 19, 2009

A Luz Fraterna - de António Osório

Impossível continuar a ignorar a obra absolutamente maior deste discreto gigante da literatura e da língua portuguesas. Este é o mais recente dos seus livros maravilhosos, gigantes, únicos, osórios.

3 comments:

sem-se-ver said...

pois, eu sei :-(

vi-o numa livraria mas fechado em plástico. que idiotice.

e é caro, pra nao variar

Manuel da Mata said...

Ainda não comprei. Porém, como tenho um vale de 10,00 euros da Bertrand, decerto que vai para este Osório. Metonímia à parte, comungo da tua opinião. E acho que fui o primeiro a chamar-lhe o poeta da amabilidade, da delicadeza.
Um poeta maior, com certeza, que eu homenageio no "Fragmentária Mente".

Manuel da Mata said...

Já tenho este Osório.