Thursday, November 05, 2009

Cegonhas do Louriçal - um fado

para o Luís Miranda, amigo e músico
Louriçal, tarde de 3 de Novembro de 2009
Do Louriçal as cegonhas
ai são do céu as noivas brancas
brancas como a flor do sal
do Louriçal as cegonhas
Poisam no claro ar aberto
trazem no bico o destino
certo que é ser incerto
o de cada um em menino
Voam como o tempo voa
mas voltam sempre p'ra casa
voam como o tempo voa
na ponta de cada asa
Riscam de cal o olhar
criam os filhos meninos
estão sempre à flor dos destinos
as cegonhas do Louriçal
Ai são figuras de sonhos
dos sonhos com que tu sonhas
as cegonhas do Louriçal
do Louriçal as cegonhas

4 comments:

Sophis said...

Eu podia cantar isso...

daniel.abrunheiro@gmail.com said...

Ah pois podias. E eu adoraria. Música já está feita (pelo Luís Mirandum).

Anonymous said...

Há por aí tanta cegonha-branca que podia cantar isso ... já a preta é mais rara.

Manuel da Mata said...

Quando é que o vamos ouvir?